[ editar artigo]

Negócios inovadores, criativos e rentáveis

Negócios inovadores, criativos e rentáveis

Um negócio para ter todos os ingredientes de sucesso deve ser inovador, criativo e rentável. Mas, diante de toda esta avalanche de inovações que aparecem todos os dias, se manter criativo e ter boas ideias não é uma tarefa fácil, não é mesmo? 

Acompanhar o mundo das avalanches tecnológicas não é uma tarefa simples, nem mesmo para quem tem espírito empreendedor. Num piscar de olhos, o que hoje é a última tecnologia do momento, amanhã já pode nem existir mais. Neste cenário, mais do que resiliência, o empreendedor precisa ter uma dose extra de adaptabilidade, entender as transformações e saber adaptar as suas ideias e o seu negócio a esta nova perspectiva.

Não se iluda se o seu negócio está indo bem, se você não inovar, vai acabar perdendo para a concorrência, não importando quanto fiel é o seu mercado. Um bom exemplo disto aconteceu com a aclamada Apple após o seu último lançamentos em setembro de 2018. A empresa aparentemente não veio com muitas novidades e, apesar da qualidade de seus produtos ser inquestionável, a falta de inovação não agradou.

No mesmo dia da apresentação, os papéis da Apple já tinham perdido 1,6 bilhões de dólares em valor e, após as vendas fracas no final de ano, em janeiro de 2019 a empresa já tinha perdido mais de 70 bilhões de dólares. Quem diria que a Apple iria estar em maus lençóis, não é mesmo? Então cuidado, o próximo pode ser você. E aí, como está a inovação do seu negócio?

Num cenário com tantas novidades, muitas vezes, pensamos que para sermos inovadores precisamos criar alguma coisa nova. Na verdade, nós devemos pensar a inovação como uma solução prática e focada em resolver o problema ou a dor do nosso cliente. Isto não necessariamente precisa envolver um produto ou serviço novo. Basta usarmos o que temos disponível para fazermos algo de alguma forma diferente e mais eficiente.

Por isto que a inovação caminha lado a lado com a criatividade. Elas são complementares. Uma pode existir sem a outra, mas as duas juntas têm um potencial muito maior de transformação. Agora, como desenvolver estas habilidades? Há quem já nasça inovador e com a criatividade aflorada. Mas, não fiquem tristes. A notícia boa é que a criatividade pode sim ser estimulada. A notícia ruim é que, como qualquer coisa nesta vida, para ficar bom tem que ter muito trabalho.

A primeira grande lição é sempre escutar todos a sua volta. Ninguém melhor do que o seu cliente para te dizer o que não está bom e onde você pode melhorar, ou um colega seu para apontar de fora a impressão que ele tem do seu negócio. Eu faço isso constantemente e tenho adaptado todas as minhas metodologias constantemente para direcionar e aproveitar o melhor do potencial de cada um.

Outra dica é documentar todas as suas ideias. A inspiração escolhe os momentos mais inusitados para nos visitar e nem sempre é no momento que estamos precisando. Mas a inspiração não pode ser desperdiçada, anote e documente tudo. Sempre terá o momento certo para você utilizar a sua criatividade.

Uma outra orientação, que com certeza todos devem fazer, é buscar capacitação. Aprender coisas novas pode libertar a mente para pensar diferente. Quanto mais conhecimento o empreendedor tem, mais possibilidades para o problema ele consegue enxergar. Esteja antenado às novas tecnologias e tendências futuras. Um empreendedor mais capacitado pode realizar muito mais pelo seu negócio.

Apesar da internet hoje estar nos bombardeando de novos conteúdos e conteúdos grátis, faça um filtro sobre aquilo que realmente tem haver com você e seu negócio. Não permita que a "crise" te faça perder o foco.

A pergunta que fica hoje é: qual seu propósito?

 


Help.Lab
Daiane Pereira
Daiane Pereira Seguir

CEO HUB de inovação do Vale, Comunidade Connect, CO-FOUNDER Condor Connect, Administradora, com especialização em Marketing Digital pela faculdade de marketing em São Paulo, empresária, atual nas áreas de consultoria em Gestão de Inovação.

Ler conteúdo completo
Indicados para você